Configuração do Arquivo Remessa (CNAB)

A integração bancária do Coeficiente com qualquer banco é feita através de um Arquivo Remessa, também chamado de Arquivo de Cobrança ou Arquivo CNAB.

Para efetuar a configuração inicial de um Arquivo Remessa, deve-se:
 

1. Colher dados junto ao banco:

Antes de dar início ao processo, são necessárias informações que só podem ser fornecidas pela agência bancária. 

ATENÇÃO: as suas informações bancárias são sigilosas e, em razão disto, o banco as tratará única e exclusivamente com o titular da conta. Diante disto, nossa equipe não se envolve no contato Factoring > Banco. 

As informações necessárias são:
 

a) Código da carteira;
b) Código do convênio;

c) Último Nosso Número gerado;

d) Agência e conta;

Também deve-se informar ao banco que o arquivo enviado será no padrão CNAB 240

2. Informações conhecidas pela factoring:

É de papel da factoring ter conhecimento sobre:

a) Se cobrará juros por vencimento e, caso positivo, de quanto será;

b) Se cobrará multa por vencimento e, caso positivo, de quanto será;
c) Se protestará o título por atraso e, caso positivo, após quantos dias;
d) Se oferecerá desconto por pagamento antecipado e, caso positivo, de quanto será.

e) Mensagens e instruções a serem adicionadas no boleto;

f) Se o boleto será impresso através do Coeficiente ou pelo site do banco.

3. Preenchimento das informações:

Para configurar o arquivo CNAB, deve-se acessar Cadastros > Conta Corrente > abrir a conta corrente já cadastrada ou cadastrar uma nova > Arquivo CNAB. 

 


 

 
 
 

3.1. Clicar no ''+'' para adicionar uma nova carteira, preenchendo o valor com o código da carteira:

3.2. Preencher as informações concedidas pelo banco:

ATENÇÃO: caso já sejam gerados boletos em sua conta bancária, é fundamental que o banco forneça o último Nosso Número gerado. Em posse deste número, acrescente 100 unidades e insira este valor no Coeficiente. Por exemplo, se o último Nosso Número informado pelo banco for 500, preencha o campo ''Nosso Número'' com 600. 

3.3. Preencher as informações conhecidas pela factoring:

a) Aceite - Preencha com N se não utilizar de um sistema de reconhecimento de dívida pelo sacado. Caso contrário, preencha com S. 

b) Espécie - Se a cobrança for de Duplicata Mercantil, preencha com 02. Para outras espécies de título, clique na interrogação para conhecer o código.

c) Desconto - caso não conceda desconto, deixe o campo como está, preenchido com zeros. Caso conceda, clique na interrogação para conhecer os códigos.

d) Juros Mora - Se o valor dos juros for fixo, preencha com 1 e insira no campo valor o montante a ser cobrado. Caso seja percentual, preencha com 2 e insira no campo valor a porcentagem de juros ao mês. Se o campo data estiver 000, significa que serão cobrados juros a partir do primeiro dia vencido. Se não houver cobrança de juros, preencha o campo código com 3. 

e) Multa - Caso cobre multa, clique para ''Usar o segmento R''. No campo código, preencha com 1 para valor fixo e 2 para valor percentual. No campo valor, preencha com o montante ou taxa mensal. 

f) Protesto - Caso não haja protesto, basta preencher com o código 3. Para protesto dias corridos, digite o código 1. Para protesto dias úteis, digite o código 2.  No campo ''dias'', informe após quantos dias do vencimento o título deve ser protestado. 

ATENÇÃO: é possível informar 3, ou seja, não protestar o título, porém nas configurações de mensagem do boleto colocar a ordem de protesto. A informação constará no boleto, mas ele não será verdadeiramente protestado. 

g) Opção - selecione a alternativa "0 - Apenas Gerar Arquivo" se os boletos serão impressos no site do banco e "1 - Gerar Arquivo e Imprimir Boletos" se os boletos serão impressos através do Coeficiente. 

h) Mensagens e instruções - nos campos Mensagem1, Mensagem2 e Instruções Boleto, a factoring pode configurar todas as mensagens que deverão ser informadas ao cliente, tais como as taxas de juros e multa por atraso ou o prazo de protesto. 

Finalizado este procedimento, o arquivo CNAB está configurado e pronto para ser enviado ao banco. Todavia, o primeiro envio do arquivo deve passar por um processo de validação, que será informado pela agência bancária. 

 

 

Para saber como gerar o arquivo que será enviado ao banco, acesse:

Como gerar e enviar o Arquivo Remessa (CNAB)